Prototipagem de improviso

Desenvolva soluções eficazes para desafios crônicos enquanto se diverte

Panorâmica

Prototipagem de Improviso é uma maneira divertida de abordar um tema muito sério, como soluções para problemas crônicos. É baseado em rodadas rápidas de sugestões para resolver um problema por meio de táticas compartilhadas. O problema é abordado encontrando-se soluções simples para pequenos elementos do problema, que se acumulam incrementalmente gerando uma ferramenta inovadora de resolução de problemas.

Quando usar

  • Transformar teoria em prática: o improviso é um ensaio para situações da vida real.
  • Útil para dividir uma tarefa difícil em segmentos menores.
  • Comprometer e concentrar a imaginação de todos na resolução de desafios confusos.
  • Criar uma alternativa divertida para um treinamento árido ou improdutivo.
  • Trabalhar passando por barreiras funcionais e disciplinares.
  • Aprender com colegas que têm comportamentos que resolvem o problema.

Como aplicar

Começar:
  • Os participantes são convidados a identificar um desafio crônico frustrante em seu trabalho, e, em seguida, representá-lo para encontrar melhores maneiras de enfrentá-lo.
  • Quando uma cena parece oferecer um comportamento útil, mesmo que seja apenas para uma parte do problema, aquele comportamento torna-se um componente em um protótipo de sucesso.
  • Componentes de sucesso acabarão por construir uma solução-protótipo completa de como enfrentar o desafio.
Montagem:

Espaço aberto ou um palco na frente ou no meio de uma sala. Um pequeno grupo de voluntários são os atores ‘no palco’, enquanto todos os outros são observadores e avaliadores, prontos para serem atores co-criativos.

Materiais:

O necessário para a cena ou cenas a serem apresentadas.

Tempo/Passos:
  • 3-5 minutos para cada cena.
  • 10 minutos de debate (usando 1-2-4-Todos) após cada cena, identificando comportamentos bem e mal sucedidos a serem usados para criar um novo protótipo.

Como adaptar

  • Convide o público a repetir a cena em pequenos grupos, a fim de encontrar as melhores e piores ações.
  • Comece com grupos separados encenando suas próprias improvisações espontâneas, e em seguida realize competições julgadas pelo “aplausômetro”.
  • Associe e conecte com Storytelling (Narração)Open Space – (Espaço Aberto) e Fishbowl (Aquário) para ajudar a espalhar a inovação (o que é e o que poderia ser).
  • Lembre aos participantes que inovações são como clusters, muitas vezes não inventadas simultaneamente, como um sistema. Para construir soluções robustas, um cluster maior pode ser construído ao se perguntar “Isto faz parte de quê?” ou ao quebrar o cluster para obter informações mais específicas, perguntando “O que é uma parte deste todo?” Se o foco estiver em novos comportamentos, crie outra parte para o cluster, perguntando: “Que intenção está por trás deste comportamento?” e divida-a ao perguntar “Que outro comportamento é consistente com essa intenção?”.

Dicas

  • Seja o mais inclusivo possível: convide todos a participar em diferentes funções.
  • Crie quatro funções principais: gerente de palco, diretor criativo, coordenador e atores.
  • Use algum tempo depois de cada cena curta para fazer um debate sobre a ação.
  • Repita cenas que não capturaram a imaginação ou geraram novas idéias.
  • Ajude as pessoas a liberar pressupostos e preconceitos, colocando-se na posição dos outros.
  • O diretor criativo deve dirigir os atores suavemente quando necessário.

Leave a Reply

avatar
Photo and Image Files
 
 
 
Audio and Video Files
 
 
 
Other File Types
 
 
 
  Subscribe  
Notify of