Modelagem Participativa 3D

Usando os sentidos para entender o sentido das ideias

Panorâmica

A Modelagem Participativa 3D representa conceitos familiares usando objetos concretos para encontrar novas maneiras de identificar padrões, pontos problemáticos, diferentes perspectivas e espaços de inovação. O exercício estimula a comunicação e transferência de conhecimento, e forma um quadro abrangente de um todo complexo. O modelo ou diagrama pode ser simples como um modelo de um espaço geográfico, ou pode usar a metáfora de espaço físico para mostrar fluxos de informações e interações entre componentes de um sistema. O método originalmente ajudou a captar informações geográficas das comunidades locais em áreas sensíveis, como parques ou recursos naturais protegidos.

Quando usar

  • Representar sistemas complexos de novas formas, para promover pontos de vista e perspectivas particulares.
  • Facilitar a participação em áreas como análise de problemastomadas de decisão e planejamento colaborativo.
  • Exercícios de desenvolvimento organizacional sobre reestruturação, descentralização, terceirização e planejamento estratégico.
  • Renovar e estimular os participantes, usando todos os sentidos para compartilhar informações.
  • Reunir dados espaciais de grupos indígenas ou grupos marginalizados de pessoas com o intuito de construir relações de respeito e de informar iniciativas inclusivas de desenvolvimento.

Como aplicar

Tempo/Passos:
  • Apresentar objetivos e forneça tempo para os participantes se conhecerem para promover um âmbito de trabalhorespeitoso e colaborativo.
  • Se houver muitos participantes, dividir em grupos menores, para que todos tenham a oportunidade de participar.
  • Fornecer tintas, tachas e fios, e instrua os participantes a traçarem o conceito que está sendo discutido com os objetos para representar diferentes características ou marcadores. Eles devem desenvolver um sistema comum, e utilizar o conhecimento do grupo para criar o modelo.
  • Oferecer conselhos sobre como representar complexidade, como mudar as cores das tachas e linhas para representar diferentes camadas, como épocas ou percepções de grupo diferentes, no modelo.
  • Encorajar os participantes a discutir percepções conflitantese decidir de forma colaborativa sobre uma solução.
  • Concluir a sessão quando o modelo estiver completo e realizar um debate participativo para finalizar.
  • Notar as reflexões fundamentais, e capturar o mapa ou modelo, a ser registrado em um relatório online para referências futuras.
  • Deixar o modelo físico com os membros da comunidadeque contribuíram para a sua criação.

Tempo:

  • Alocar uma quantidade substancial de tempo para preparação.
  • 2 horas a 2 semanas: para o exercício em si.

Como adaptar

  • O método Tinker Toys (brinquedos lego ou de montar) explora a comunicação de uma e duas vias e métodos de comunicação eficaz. O modelo em si não é o foco da atividade – em vez disso, está focado em melhorar os métodos de comunicação.
  • Desenhe o gráfico de desempenho (ver diagrama abaixo) em um quadro branco.
  • Divida a classe em equipes de seis e atribua uma mesa a cada equipe.
  • Explique que cada equipe irá competir com as outras para construir uma estrutura com os Tinker Toys. Três diferentes tarefas serão executadas por cada equipe; cada tarefa vai demandar dois membros diferentes da equipe. A equipe vencedora será aquela que completar as três tarefas de forma mais precisa no menor período de tempo.
  • Dois membros de cada equipe são selecionados para realizar a primeira tarefa. Os membros da equipe designados para realizar a segunda e a terceira tarefa devem sair da sala.
  • Os membros da equipe que ficam sentam-se à mesa, de frente um para o outro, com um anteparo de papelão entre eles. Um participante de cada equipe é o remetente e o outro é o receptor da informação.
  • Dê o padrão de uma estrutura de Tinker Toys para cada remetente e um pacote de Tinker Toys para cada receptor. Os remetentes descrevem a estrutura para seus receptores e os receptores usam os Tinker Toys para construir a estrutura. Cada par vai construir a mesma estrutura.
  • Explique que a comunicação é apenas unidirecional. O receptor não pode falar ou fazer gestos de qualquer tipo, e o remetente não pode ver o que o receptor está fazendo.
  • Dê a ordem de início para cada equipe e cronometre o tempo. Faça observações e anotações relativas a abordagens utilizadas.
  • Quando as equipes terminarem, registre o tempo e a precisão no Gráfico de Desempenho. Dê cinco minutos no máximo para a tarefa.
  • Recolha os padrões e desmonte as estruturas.
  • A segunda tarefa já pode ser iniciada. Mais dois membros de cada equipe são trazidos para a sala. A segunda tarefa é realizada da mesma maneira que a primeira, utilizando os mesmos padrões; no entanto, a comunicação bidirecional é permitida. O remetente, no entanto, ainda não pode ver a estrutura sendo construída.
  • Aqueles que realizaram a primeira tarefa podem assistir. No final do segundo período de 5 minutos, os últimos dois membros de cada equipe são trazidos para a sala.
  • A terceira tarefa é similar; no entanto, desta vez o remetente pode ver o receptor construir a estrutura. A comunicação bidirecional é permitida, e o remetente pode até desenhar informações em um bloco de notas e mostrar ao receptor.
  • Os receptores em todas as três tarefas não devem ser autorizados a ver os padrões da estrutura Tinker Toy.
  • Aqueles que realizaram a primeira e a segunda tarefa podem assistir a terceira tarefa.
  • Calcule o tempo e precisão totais de cada equipe para cada tarefa. Na maioria dos casos a tarefa três é realizada com mais precisão, e a tarefa um de forma menos precisa. Observe quaisquer variações a isto e as possíveis razões.
  • Conduza uma discussão usando as suas anotações e as questões sugeridas.
  • Repita o exercício novamente usando novos padrões, se você achar isso pode reforçar o aprendizado.

Estudo de caso

Título:

Ouse sonhar e aprender sobre trabalho em equipe

Atividade:

A igualdade de gênero e trabalho decente na gestão integrada de recursos hídricos na África do Sul (2009)

Contato:

b.magri@itcilo.org (ILSGEN)

Descrição:

A metodologia foi usada para criar espírito de equipe no grupo no início do workshop. Os participantes foram convidados a imaginar como seu projeto estaria em cinco anos e fazer um modelo dessa imagem. A metodologia mostrou-se útil para descobrir a dinâmica do grupo e para incluir os participantes menos falantes. Além disso, é uma metodologia útil quando existem muitos idiomas diferentes presentes no grupo.

Dicas

  • Preste muita atenção na dinâmica do grupo para assegurar que todo o conhecimento seja igualmente transmitido na visualização.
  • Escalas de referência rápida são um meio eficaz de esclarecer as dimensões proporcionais de um modelo espacial.
  • Diversos históricos são úteis no processo de modelagem espacial, se todos estão familiarizados com a área específica.
  • Forneça pistas visuais para orientar os participantes aos objetivos de aprendizagem (caso estes sejam outros que não a simples aquisição de conhecimento).

Recursos

  • Estudos de caso de países, mapas e vídeo informativo disponível em: http://www.p3dm.org/
  • Descrições e links de recursos para várias abordagens de modelagem colaborativa: http://learningforsustainability.net/social_learning/participatory_modelling.php
  • Dicas e ferramentas para o uso criativo do espaço: http://www.amazon.com/Make-Space-Stage-Creative-Collaboration/dp/1118143728

Leave a Reply

avatar
Photo and Image Files
 
 
 
Audio and Video Files
 
 
 
Other File Types
 
 
 
  Subscribe  
Notify of