Diálogo de descobrimento e ação (DAD)

Descubra, entusiasme e desencadeie soluções locais para problemas crônicos

Panorâmica

DDA permite que os participantes encontrem autonomamente novas abordagens no desempenho de suas rotinas de trabalho. Quando as pessoas acessam um novo processo de pensamento, ocorre uma mudança positiva. As pessoas podem encontrar uma nova mentalidade, vão inspirar soluções eficazes para problemas comuns, enquanto trabalham na tarefa.

Quando usar

  • Gerar propriedade entre as pessoas que fazem o trabalho, evitando as melhores práticas e estratégias de outra pessoa.
  • Descobrir comportamentos tácitos e latentes que são positivamente divergentes.
  • Gerar mudanças que estão sustentadas, porque elas são desenvolvidas pelas pessoas que fazem o trabalho.
  • Resolver problemas locais, localmente e globalmente,transmitindo impulso em todas as unidades.
  • Usar como um instrumento de coleta de dados etnográficos dentro de um projeto de pesquisa em vários sites.
  • Pesquisar e encontrar ações para construir competências profissionais.
  • Usar em uma conversa “face a face” em relação a como abordar um desafio.

Como aplicar

Começar:
  • Pergunte aos participantes: “Como podemos descobrir soluções escondidas e inexploradas (exemplo: “know how” tácito e latente) entre as pessoas em seu grupo de trabalho, de unidade, ou da comunidade?”
  • Sete perguntas progressivas são utilizadas a respeito de um desafio comum.
Montagem:

5-15 pessoas, de diversas funções e experiências, formam grupos em pé ou em torno a uma mesa. Envolver participantes que estão interessados em resolver o problema em questão dentro e entre funções. Todos têm a mesma oportunidade de contribuir.

Coordenar com outro participante para fazer o registro total.

Materiais:
  • Papel para gravar ideias e ação.
  • Sete perguntas:
    1. Como você sabequando [o problema] está presente?
    2. Como você contribui efetivamente para[resolver o problema]?
    3. Que impede você de fazer isso ou tomar essas ações o tempo todo?
    4. Existe alguém que você saiba que seja capaz de frequentemente [resolver o problema, superar barreiras]?
    5. Você tem alguma ideia?
    6. Que precisa ser feito para que isso aconteça? Algum voluntário?
    7. Quem mais precisa estar envolvido?
Tempo/Passos:
  • 5 minutos: declarar o propósito de sua visita e convidar a realizar breves introduções Round Robin (Todos interagem com todos).
  • 15-60 minutos: Os participantes fazem as 7 perguntas um por um em Como participantes oferecem respostas, grandes pontos de vista e ideias de ação vão surgir inesperadamente.
  • 5 minutos: Pedir à pessoa que esta registrando que reveja as ideias-chave, ideias de ação e se alguém mais precisa ser incluído.

Como adaptar

  • Usar TRIZ para as três primeiras perguntas.
  • Usar percepções e barreiras que são reveladas para escrever roteiros de cenas de Improv Prototyping – Prototipagem de improviso.
  • Usar o mesmo padrão de perguntas para conversas face a face.
  • Usar com grupos virtuais. Os participantes podem usar ferramentas de mensagens instantâneas para responder às perguntas, em seguida, selecionar poderosas histórias / comportamentos / ações, e compartilhá-las com todo o grupo.

Estudo de caso

Título:

Desde obstáculos para uma variação positiva

Atividade:

Melhorar o equilíbrio de gênero no seminário de pesquisa para tomada de decisões (Workshop de Planejamento Estratégico)

Contato:

b.magri@itcilo.org (ILSGEN)

Descrição:

O coordenador iniciou a sessão usando TRIZ. Os participantes devem identificar os indicadores e as áreas em que a sua estratégia não funciona. Eles fizeram isso, respondendo à pergunta: “O que você pode fazer para deixar fracassar uma estratégia de integração de gênero?”

Depois de identificar os indicadores e áreas, o coordenador procedeu com a metodologia Diálogo e Descobrimento de Ação (DAD). Os participantes foram perguntados se conheciam alguém no grupo que pudesse ajudá-los para melhorar a sua estratégia. O participante com um problema em sua estratégia foi levado com outro participante que sabia como resolver esse problema particular. Os participantes não eram das mesmas instituições por isso não foi possível ir até a última fase do DAD (formulação de ideias de ação, incluindo outras pessoas que possam ajudar). DAD provou ser uma valiosa metodologia de variação positiva.

Dicas

  • Mantenha o diálogo desenvolvendo-se no contexto local dos participantes.
  • Criar um’clima’ informal, começando com apresentações e uma anedota, se necessário.
  • Não se esqueça defalar menos do que os participantes, incentivando a todos para compartilhar histórias e “peneirar” as oportunidades de ação.
  • Extrair histórias que ajudam os participantes a aumentar a compreensão a partir de um pequeno exemplo de mudança de comportamento para uma ampla mudança de valores ou uma alteração na alocação de recursos (ou ambos).
  • Demonstrar curiosidade genuína nas contribuições de cada um, sem responder às perguntas você mesmo.

Leave a Reply

avatar
Photo and Image Files
 
 
 
Audio and Video Files
 
 
 
Other File Types
 
 
 
  Subscribe  
Notify of