Aquário

A arte da escuta ativa

Panorâmica

O Aquário facilita o diálogo entre peritos, expondo seu conhecimento a outros e ampliando a compreensão coletiva de um assunto. Pessoas entendidas (os peixes) sentam-se em círculo para discutir uma série de questões direcionais. Eles são cercados por um grupo maior de observadores em um círculo exterior (o aquário). Em algumas variações, as pessoas podem passar do aquário para os peixes, para compartilhar a oportunidade de falar e ouvir entre todos os participantes.

Quando usar

  • Incentivar a participação e conversação dinâmicas.
  • Compartilhar conhecimentos evitando longas apresentações.
  • Desenvolver habilidades para escutar, contar histórias, averiguar padrões, fazer perguntas e observar.
  • Use como uma alternativa para debates tradicionais ou painéis de discussão.

Como aplicar

Materiais:
  • Círculos internos e externos de cadeiras, incluindo mais do que o necessário, para incentivar a mobilidade entre os grupos.
  • Papel ou cartazes para registrar pontos-chave sobre as sessões.
Tempo/Passos:
  • Identifique 2 a 3 especialistas no assunto ou participantes experientes e apresente as informações correspondentes ao processo de Aquário.
  • Configure um pequeno círculo de cadeiras para os especialistas (peixes) rodeadas por um círculo maior para os ouvintes (o aquário), incluindo um pouco mais do que o número de participantes, para facilitar a mobilidade.
  • 5 a 10 minutos: Explique o processo e os objetivos de aprendizagem. Apresente o histórico como uma entrevista com os “peixes” para gerar material específico ao assunto para discussão.
  • Continue com uma forma aberta ou fechada do Aquário:
  • Um Aquário Aberto contém várias cadeiras vazias no círculo central no início. Qualquer membro do público pode participar da discussão, ocupando uma cadeira vazia a qualquer momento. Um “peixe” corrente deve abandonar voluntariamente o círculo central para liberar uma cadeira. A discussão continua com os participantes, frequentemente entrando e saindo do Aquário. Os participantes têm mais de uma oportunidade para passar para o círculo interno.
  • Todas as cadeiras centrais são ocupadas em um Aquário Fechado. O coordenador divide os participantes em dois ou mais grupos. Um grupo é de falantes, e os outros grupos se tornam observadores. Os falantes entram no círculo interno e falam sobre o assunto durante certo tempo. Quando o tempo se esgota (ou quando não haja mais nada novo sendo adicionado à discussão), eles deixam o aquário e um novo grupo de pessoas entra no aquário e estas se tornam falantes. O novo grupo continua a discutir a questão anterior. Isto pode continuar até que todos os membros da audiência tenham passado algum tempo no aquário. Esta abordagem só é apropriada quando todos os participantes têm ao menos algum nível de conhecimento prévio do assunto. O círculo exterior deve sempre observar em silêncio. O coordenador deve fazer cumprir esse princípio minuciosamente. Eles preparam perguntas e comentários, e entram no círculo quando estiverem prontos.
  • Resuma a discussão depois do término do tempo previsto. Discuta e revise pontos-chave, comentários interessantes e sentimentos do grupo em relação a questões específicas. Permita que os alunos desenvolvam suas próprias conclusões e as expressem livremente.
  • Forneça um documento de síntese das lições aprendidas e recursos-chave para os participantes após o exercício.

Tempo:

Qualquer forma de Aquário requer o tempo mínimo de 1 hora e 30 minutos.

Como adaptar

  • Divida os participantes em dois grupos para preparar 2-4 perguntas para o outro grupo, e garantir que todos participem. O círculo interior discute as questões colocadas. Quando todos no círculo interior tiveram a oportunidade de falar, inverta círculos para examinar o segundo conjunto de perguntas de acordo com as regras do aquário.
  • Um Aquário de Retroinformação sistematiza a interação entre o círculo interno e o externo. Após os “peixes” discutirem a questão por aproximadamente 15 minutos, eles giram suas cadeiras 180 graus para ficar de frente para o círculo exterior. O círculo exterior compartilha comentários diretamente para o “peixe” à sua frente. O círculo interior volta-se para o centro novamente e incorpora as novas informações na conversa. Após a conclusão da segunda rodada de discussão, os participantes do círculo interno trocam de lugar com os do círculo externo e o processo é repetido.
  • Convide pessoas com opiniões ou experiências semelhantes para participar de um Aquário Homogêneo, fornecendo pistas e lógica para apoiar uma perspectiva coesa. Isto ajuda a evitar desentendimentos nas primeiras fases da discussão e elabora um conceito claro para debate durante todo o exercício.
  • Em contraste, um Aquário Heterogêneo requer uma pessoa representando cada ponto de vista divergente para participar do aquário. O debate deve ser cuidadosamente administrado pelo facilitador para garantir que seja produtivo e examine a variedade de opiniões de forma igual.
  • Aquários Múltiplos podem tratar de questões com grandes grupos, ou quando existem barreiras linguísticas entre os participantes. Atribua um moderador para cada aquário para registrar as reflexões, disponibilize instruções claras e apoio durante o exercício. Selecione os representantes de cada aquário para formar um novo aquário central após as primeiras discussões. Decida baseado na composição do grupo se o debate final será mais eficaz dentro do grande grupo ou nos múltiplos aquários originais.

Estudo de caso

Título:

Flexibilidade no método aquário

Atividade:

Evento Global de Aprendizado da OIT sobre melhores práticas na condução de análise de políticas nacionais

Contato:

Tom Wambeke, t.wambeke@itcilo.org (DELTA)

Descrição:

Em um Evento Global de Aprendizado da OIT sobre melhores práticas na condução de análise de políticas nacionais, representantes de certas instituições parceiras de desenvolvimento internacional e de empresas de consultoria participaram de uma ‘discussão aquário’ para responder a algumas perguntas provocativas das quais a OIT pretendia tirar proveito.

As questões foram apresentadas pelo moderador e elaboradas por uma pessoa de recursos da OIT, e discutidas uma a uma: Como você encontra equilíbrio entre uma abordagem padronizada e genérica e uma abordagem específica para um país? Como a análise das políticas de um país é usada para informar a formulação e desenvolvimento de políticas? Como garantir qualidade, coerência e sustentabilidade?

Cinco representantes das agências parceiras estavam originalmente sentados no círculo interno do aquário, com os outros seis em um círculo exterior. Os do círculo exterior passaram para o círculo interior para compartilhar perspectivas. Os participantes da OIT observaram e refletiram em silêncio. Uma relatora nomeada da OIT tomou notas da discussão e apresentou um resumo/pontos-chave no final do dia.

Dicas

  • Grupos mais reservados podem precisar de incentivo para começar a entrar no círculo interno de discussão. Isso pode ser ajudado por objetivos de aprendizagem bem formulados e introduções ao assunto.
  • Limitações podem ser estabelecidas para entrar no círculo interno, levando tempo ou justiça em consideração, da mesma forma que todos estão obrigados a fazer um número mínimo ou máximo de contribuições no círculo central.
  • Caso o círculo exterior pareça ter mais contribuições a fazer após o aquário, abra um BlogsChatWikis ou Discussion Forums – (Fóruns de Discussão) na página do curso para captar seus comentários, reflexões e questionamentos.
  • Decida no início da sessão como as pessoas devem pedir lugar no círculo interno. Isso dependerá da cultura e composição do grupo. Muitas vezes, simplesmente levantar-se para indicar o interesse é o suficiente. Um toque no ombro também pode ser útil, mas muito cuidado com tabus culturais.

Leave a Reply

avatar
Photo and Image Files
 
 
 
Audio and Video Files
 
 
 
Other File Types
 
 
 
  Subscribe  
Notify of